Atitude, rock e estilo no site da cantora IVY

agencia-publicidade-bauru-projetos

Há ainda quem reclame sobre a ausência de figuras femininas na cena do rock nacional. Porém, basta aprofundar um pouquinho a visão para encontrar talentos surpreendentes como a cantora IVY.

Com letras que exploram suas percepções sobre a vida e o mundo, a artista apresenta um som carregado de reflexão, que logo deixa claro a que veio. Em seu EP de estreia, produzido pela Valetes Records, IVY exerce sua criatividade de opinar sobre as coisas de um jeito melódico e cheio de atitude.

Como diz o texto da bio, “ela não canta simplesmente, ela sente, interpreta e expressa as emoções à flor da pele“.

Projeto com pegada rocker

Pois é, para deixar todas essas emoções ainda mais evidentes, nós da Fósforo fomos recrutados para desenvolver o site da cantora. Foi um projeto intenso, que explorou tonalidades escuras, quase monocromáticas, assim como a expressividade forte e marcante da jovem rockeira.

Além disso, assinamos também o novo logotipo e as capas do YouTube e Facebook, como você pode conferir agora.

agencia-bauru-site-cantora-ivy

O que foi feito:

  • Desenvolvimento com a plataforma WordPress;
  • Logotipo;
  • Capas do YouTube e Facebook.
0
Categoria: Marketing Digital

10 livros para começar a entender o mundo do Design

livros-introducao-design

Fonte: Hexjam.

Mesmo que você não vá mexer diretamente com o Design da sua marca, é importante estar por dentro dos conceitos e técnicas básicas dessa especialidade. Buscar conhecer seus fundamentos é um modo de aguçar o senso estético, que é utilizado para as mais diversas finalidades no dia a dia.

Há muitos conteúdos de caráter introdutório que são ótimos para fornecer um primeiro contato mais sólido com esse universo. No post anterior, por exemplo, nós relacionamos 5 dicas de aplicação numa abordagem bem simples e objetiva. Mas, evidentemente, há muitas outras fontes a serem pesquisadas.

Os livros são sempre imbatíveis nesse quesito. Todavia, é preciso selecionar as obras certas de acordo com o seu nível de entendimento prévio. Se você começou a dar os primeiros passos agora, então fique atento à lista que trouxemos hoje. Ela pode ser usufruída tanto por quem é empreendedor com vontade de saber mais, quanto pelos estudantes da área.

Por que fazer essas leituras

  • Para poder aprovar as artes entregues pela sua agência com mais confiança e assertividade;
  • Para ficar mais criativo;
  • Para ter maiores habilidades, caso precise montar uma arte;
  • Para se comunicar melhor visualmente;
  • Para apurar o seu senso estético;
  • Para poder analisar e escolher bons profissionais.

Livros de Design introdutórios

Aqui tem um pouco dos conceitos-chave, elementos primordiais, formas de composição, acabamento, cases, dicas, figuras proeminentes e história do Design. Clicando em cima das imagens com as sinopses você é direcionado para as lojas que vendem os respectivos títulos.

1. Design Para Quem Não é Designer (Robin Williams)

livro-design-quem-nao-e-designer

2. O Que é Design Gráfico? (Quentin Newark)

livro-que-e-design-grafico

3. O Essencial do Design Gráfico (Bob Gordon e Maggie Gordon)

livro-essencial-design-grafico-senac

4. Elementos do Design – Guia de Estilo Gráfico (Timothy Samara)

livro-elementos-design-grafico-guia-estilo

5. História do Design Gráfico (Philip B. Meggs, Alston W. Purvis)

livro-historia-design-grafico

6. Novos Fundamentos do Design (Ellen Lupton, Jennifer Cole Phillips)

livro-novos-fundamentos-do-design

7. Ensopado de Design Gráfico (Timothy Samara)

livro-ensopado-design-grafico

8. A Referência no Design Gráfico (Leonel Del Rey de Melo Filho)

livro-referencia-design-grafico

9. O Design do Dia a Dia (Donald A. Norman)

livro-design-dia-dia

10. Impressão e Acabamento (Gavin Ambrose, Paul Harris)

livro-impressao-acabamento

Já leu algum desses livros? Gostaria de sugerir outros? Está com dúvida sobre qual comprar primeiro? Seja como for, deixe seu comentário e vamos discutir mais sobre o assunto.

0
Categoria: Design e Criatividade

5 dicas básicas de Design para quem não é designer

dicas-basicas-design

Fonte: Infinity Staffing.

Nem todo mundo nasceu para ser designer, mas um empreendedor, hora ou outra, irá se deparar com uma situação decisiva envolvendo a Comunicação Visual do seu negócio.

Mesmo que se deixe o trabalho para uma equipe especializada – o que é o mais indicado, sem dúvida -, conhecer alguns aspectos essenciais do Design pode ser de grande valia para analisar/aprovar com embasamento as peças apresentadas pela agência e, quem sabe, até pôr a mão na massa em uma pequena ocasião emergencial.

É interessante ter conhecimento sobre as diversas dimensões de uma marca ou empresa, pois dessa forma ganha-se mais confiança e autonomia para direcionar os esforços. Apurar o lado estético também é parte de um processo contínuo de melhoria do empreendimento.

Por onde começar?

aprender-principios-designUma Programação Visual engloba uma série de talentos e técnicas, que podem chegar a um alto grau de sofisticação com a prática e o estudo ao longo dos anos. No entanto, há alguns conceitos básicos de Design que não exigem tanta complexidade para serem aprendidos. Esses pontos fundamentais, quando assimilados, já são capazes de fazer grande diferença, contribuindo para a montagem de peças muito mais organizadas, atrativas e eficientes.

Veja abaixo dicas imperdíveis.

1. Crie contrastes

Contraste não se aplica apenas a cores. Ele também deve modular tamanhos, formas, tipografias, estilos e outros elementos. O bom uso desse recurso é responsável não só por afastar a monotonia, como também por guiar a leitura.

Uma observação crucial a ser feita é que o contraste tem de ser trabalhado de maneira enfática, evidente, já que o seu ofício é gerar diferenciação. Suponhamos que você tenha um texto em fonte 12. Muito bem, o título inserido deve aparecer, então, não em tamanho 16, mas sim em 20 ou maior. Não seja modesto nesse quesito!

2. Olha o alinhamento!

Em um layout nada pode ser jogado ao acaso. Tudo deve fazer sentido e contribuir para o fortalecimento da mensagem. Portanto, os elementos visuais precisam ter ligações entre si a fim de criar uma unidade bem definida, bela e ordenada.

Ainda que dois objetos estejam distantes em uma página é possível relacioná-los para que a composição mantenha um sentido coerente, nem que seja por meio de uma linha imaginária. Esse recurso é bastante utilizado, pois garante uma aparência limpa e profissional.

Dentro desse tópico uma regra geral é evitar alinhamentos diferentes na mesma arte. Escolha, por exemplo, entre o alinhado à esquerda e o alinhado à direita. Já o “centralizado” tende não ser uma boa ideia. Seu uso, além de formal, é simplista demais, o que deixa o layout com cara de amador. Tente ao máximo não cair na tentação de apelar para esse modelo.

3. Trabalhe com a proximidade

O princípio da proximidade reitera o fundamento de que nenhum elemento, em nome da produção de sentido, pode ser inserido aleatoriamente na página. Trabalhar com ele significa agrupar itens relacionados entre si (colocar perto um do outro) no intuito de facilitar a leitura, transmitir melhor a mensagem e organizar a Programação Visual.

Sabe aquele medo de deixar espaços em branco? Pois é, a proximidade não se importa com isso, pois o que realmente interessa é construir unidades que reforcem a informação ou ideia.

4. Explore a repetição

Não, “repetição” aqui não tem nada a ver com falta de criatividade. Esse recurso existe basicamente para assegurar uma determinada Identidade Visual, ou seja, para expressar que diferentes peças, produtos e materiais fazem parte da mesma matriz, no caso, a marca.

O item repetido pode ser uma fonte, uma cor, um símbolo ou qualquer outro conteúdo que gere reconhecimento. Porém, vale lembrar, que é indispensável fazer as adaptações adequadas a cada suporte/mídia.

A repetição unifica e fortalece a programação, tornando-a mais consistente. E há incontáveis possibilidades criativas de articular esse truque.

5. Seja simples e objetivo

Em comunicação o que não ajuda a evidenciar e fortalecer a mensagem só atrapalha. “Enfeites” são completamente dispensáveis. Espaços totalmente preenchidos são indesejados. Critérios baseados em gostos pessoais, simplesmente ignorados.

A mensagem central tem de brilhar, por isso nada de distrações. Vá direto ao ponto elaborando uma composição prática e funcional. A simplicidade, sem deixar de lado o seu prisma criativo, é sempre uma boa pedida.

Viu só? Não é preciso dominar todas as técnicas de Design para garantir artes mais harmônicas. Comece a treinar o seu olhar e brinque de montar algumas peças para exercitar.

0
Categoria: Design e Criatividade

Vem conhecer o site do Bob Bobinas!

agencia-publicidade-bauru-projetos

Um novo projeto de Marketing Digital da Fósforo está lançado, dessa vez para o sistema gerenciador de filas Bob Bobinas.

Com soluções próprias que organizam e controlam o fluxo de clientes nos estabelecimentos, a empresa oferece uma gestão completa da espera e atendimento. Entre os itens disponíveis estão rolos de senha, painéis de LED e acionadores, dispensador bico de pato e placa “retire sua senha”.

Para apresentar com profissionalismo suas especialidades foi desenvolvido um site enxuto, com um layout completamente intuitivo e cores vibrantes. As informações sobre os produtos foram inseridas de modo claro e acessível, a fim de facilitar ao máximo a navegação do visitante.

Você confere o resultado do trabalho agora:

site-bauru-bob-bobinas

O que foi feito:

  • Desenvolvimento de site com WordPress;
  • Aplicação de Design Responsivo.
0
Categoria: Marketing Digital