Como trabalhar seu mobile marketing e ser relevante

praticas-mobile-marketing

Fonte: Tempo Creative.

A onda agora é ser “mobile“. Mas fazer isso só porque está na moda não sairá barato e, o pior, não trará resultados satisfatórios. A prática tem de ser vista como uma estratégia completa, que depende de vários elementos para dar certo. Nesse sentido, ter apenas um site com design responsivo não é suficiente.

Pensar na construção de um posicionamento (sólido) nessas novas mídias digitais deve ser um exercício em contínua intensificação, afinal, o futuro é móvel, futuro esse que já se mistura ao presente. Sim, é verdade! Em dezembro de 2010, por exemplo, foi a primeira vez na história em que o número de celulares ativos (195 milhões) ultrapassou a quantidade de pessoas no Brasil.

Mais recentemente, também de maneira inédita, o número de smatphones superou o de aparelhos comuns. De acordo com relatório da Gartner, em 2013, foram comercializados mundialmente 968 milhões de unidades dos tais “celulares inteligentes”, um crescimento de 42,3% em relação ao ano anterior. Já no mercado nacional, segundo informações da consultoria IDC, as vendas somaram 35,6 milhões, alcance recorde que representa avanço de 123% na comparação com 2012.

Além desses números (confira também o acesso à internet por aparelhos móveis), vale lembrar que estamos em ano de Copa do Mundo, um evento que movimentará muitos turistas de fora e de dentro do próprio país. Deslocadas de suas casas, essas pessoas irão utilizar smartphones e tablets para pesquisar localidades, se conectar com usuários distantes e navegar na web, como um todo. Isso colocará o Mobile Marketing ainda mais na ordem do dia, reforçando a necessidade de que as marcas estejam prontas para fornecer boas informações e bons recursos por meio dos dispositivos.

Dicas para seu Mobile Marketing

dicas-mobile-marketing

Não importa o tamanho da empresa, pequenas e grandes têm de se preparar para essa nova realidade, repleta de oportunidades e desafios. É preciso ter foco e fazer algo além do básico para se tornar realmente relevante.

Como conseguir isso? Veja a seguir algumas dicas:

  • Capriche na funcionalidade do site: Não é só ter um design responsivo, como foi dito. Seu site para plataformas mobile deve funcionar muito bem, ter acessos facilitados, leitura objetiva e recursos eficientes. O usuário deve se sentir muito confortável para navegar e conferir os conteúdos e, inclusive, para ser atendido online.
  • Desenvolva aplicativos interessantes: Um jeito valioso de passar a fazer parte do dia a dia do usuário é disponibilizando “apps” úteis, divertidos e interativos. Que tal um game? Esses programas envolvem e agregam valor à marca de maneira simpática e saudável.
  • Cuidado para não ser inconveniente: Notificações por push, SMS e mensagens de voz, entre outras abordagens, devem ser muito bem pensadas para que cumpram sua função, mas sem invadir o espaço ou a privacidade do usuário. Uma regra básica é trabalhar sempre solicitando permissões. À medida que o contato com o consumidor for evoluindo, o ideal é avançar também nas estratégicas, que devem ir ficando cada vez mais personalizadas. Para isso é necessário uma boa análise do relacionamento estabelecido.
  • Desenvolva uma estratégia cross e transmídia: Crossmídia significa que os mesmos conteúdos apresentados no site, por exemplo, devem estar presentes na versão mobile – certas informações precisam permanecer as mesmas. Já Transmída se refere ao esforço de trabalhar conteúdos em mídias diferentes, mas de forma complementar, elevando o nível da experiência do usuário. Esse direcionamento é indicado, sobretudo, para motivar a geração do fator engajamento, muito pertinente quando se tem em mãos ferramentas como smartphones e tablets.
  • Pense sempre na experiência: O grande barato é oferecer mais que produtos ou serviços. Por isso, não se foque apenas em vender! Leve em consideração a questão do relacionamento e da experiência que sua marca é capaz de proporcionar ao entrar na vida do consumidor por meio dos dispositivos móveis.

Referências: Link Estadão, Tecnologia.ig, Web Inside Archives.

0
Categoria: Mobile Marketing

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *