6 fortes tendências para o Comércio Eletrônico em 2014

tendencias-e-commerce-2014

Os anos passam, as crises vêm, mas o Comércio Eletrônico permanece firme e forte. Os brasileiros estão cada vez mais acostumados com esse tipo de negócio e as empresas se esforçam para aperfeiçoá-lo, aumentando seu faturamento. De acordo com a e-bit, em 2013 o setor movimentou R$ 28,8 bilhões, o que representa um crescimento nominal de 28% em relação a 2012. Tal resultado superou as expectativas, uma vez que diante da inflação e da desaceleração da economia, a previsão indicava um avanço de apenas 25%.

Já para 2014, a consultoria espera um crescimento de 20%. De acordo com Pedro Guasti, diretor executivo da e-bit,

“Teremos um período de mais desafios, mas esperamos que o e-commerce encerre o ano com um faturamento de R$ 34,6 bilhões. A Copa do Mundo deve aquecer a venda de materiais esportivos e de televisores de grandes proporções com tela fina”.

Dificuldades e oportunidades irão conviver lado a lado. Mas quem tiver um bom planejamento, criatividade e ótima capacidade de gestão, com certeza, conseguirá obter resultados satisfatórios neste ano que está apenas engatinhando.

Quer saber em quais estratégias apostar? Então veja a seguir as:

Principais tendências para o Comércio Eletrônico em 2014

tendencias-comercio-eletronico-20141. Novos métodos de entrega: Pressa, os e-consumidores têm pressa. Por isso, as empresas que estão no E-commerce terão de ficar mais atentas aos prazos de entrega. O sistema logístico terá de ser adequado para conseguir atender à ansiosa e exigente demanda. Assim, a opção de entrega pelos correios não será mais a única. Novos métodos deverão ser desenvolvidos para efetuar um trabalho ágil, prático e eficiente. Para vendas dentro do estado fala-se em prazos de até 3 dias úteis.

2. Big Data + Estratégias: É bom que você esteja acostumado, porque em 2014 se falará muito em Big Data (grande volume de dados). No setor de vendas online ele também marcará forte presença, sendo cuidadosamente explorado como uma fonte preciosa para conhecer melhor os consumidores, traçar estratégias mais assertivas e maximizar as possibilidades de conversão. O desafio estará na dedicação para colher, cruzar e interpretar os dados disponíveis.

3. Personalização de todos os pontos de contato: Conhecer melhor o consumidor, como foi dito, significará contar com informações que permitam personalizar os pontos de contato com ele, o que inclui não só a customização dos produtos e serviços, como também do processo e experiência de compra, das campanhas de marketing e comunicação, do conteúdo, do atendimento e do pós-venda.

4. E-commerce + conteúdo: Vender com praticidade, variedade e boa estrutura é suficiente? Infelizmente não. Mais habituados às compras pela internet, os consumidores se tornaram ainda mais exigentes e críticos. Agora eles não estão interessados em empresas que são verdadeiras máquinas de vendas. Agora eles desejam ter informações que lhes proporcionem uma experiência mais rica e humanizada, com conteúdos que possam pesquisar, discutir e compartilhar.

5. Presença multiplataforma: Um site de Comércio Eletrônico é só um canal “estático” para a comercialização de produtos pela internet. Como as pessoas chegam até ele? Se sua Loja Virtual e sua marca não têm presença em outras plataformas e, sobretudo, se elas não estão adaptadas para os dispositivos móveis, então o seu negócio está fadado ao fracasso. Para se ter ideia, segundo Pedro Guasti, citado anteriormente, “muitas pessoas das classes C e D, que não tinham acesso à internet, passaram a se conectar através de modelos mais simples de smartphones. E se tornaram, além de internautas, consumidoras online“. Pois é, esteja certo que em 2014 será fundamental divulgar sua loja e permitir compras em outros meios, expandindo e democratizando os acessos.

6. Produtos em alta: Com a Copa do Mundo o E-commerce brasileiro terá grandes oportunidades e, naturalmente, a venda de alguns produtos irão ser mais beneficiadas. Entre eles: smartphones, tablets e televisores (telas que permitem assistir aos jogos e acompanhar as notícias); artigos esportivos; passagens aéreas e hospedagens.

Fontes: Valor Econômico, E-Commerce News, Digaí, PrestaShop, Rakuten 

Aproveitando a deixa, confira também o post 6 grandes tendências de marketing digital para 2014 e fique antenado às oportunidades, estratégias e ações que prometem bombar!

0
Categoria: Comércio Eletrônico

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *