Marcas direcionam verba de publicidade para Branded Content

Como atrair o consumidor contemporâneo diante de fatores tão desafiadores como a quantidade de mídias hoje acessíveis, a fragmentação da atenção e a resistência diante de abordagens convencionais?

Sem dúvida alguma não há fórmulas prontas. No entanto, já ficou claro que aquela antiga publicidade de caráter invasivo funciona cada vez menos, o que se deve em grande parte à internet, onde os os usuários têm a liberdade de fechar janelas e escolher ver apenas o que realmente lhes interessa.

Na chamada Cultura da Convergência (Jenkins, 2008), o esforço deve estar na arte de se (re) aproximar do consumidor, de conquistá-lo, de ser relevante e de dar a ele a oportunidade não apenas de receber a comunicação, mas também de participar dela.

Mas como fazer isso? A resposta está no Branded Content.

o-que-e-branded-content

Também chamado de Advertainment, Conteúdo de Marca e Marketing de Conteúdo, o Branded Content está baseado na premissa de oferecer ao público-alvo informações, notícias e, sobretudo, entretenimento que seja interessante à sua experiência. Ou seja, não tem nada de empurrar “goela abaixo” uma propaganda, como acontece nos intervalos da TV. Isso tem a ver com ser aceito pela qualidade e relevância do conteúdo que é oferecido.

Nesse processo o consumidor não é um mero receptor da mensagem, mas um ser agente que pode participar, interagindo, compartilhando e até mesmo criando suas próprias histórias. Aliás, o engajamento é um fator fundamental para que a estratégia dê, realmente, bons resultados.

Atentas ao Branded Content

conteudo de marcasAtentas à defasagem do modelo convencional e intrusivo de publicidade, as marcas vêm buscando se alinhar mais e mais aos conceitos e propostas do Branded Content. Para isso, estão investindo na produção de sites, blogs, revistas, web séries, jogos e aplicativos que conferem à divulgação dos produtos e serviços uma roupagem de informação e entretenimento, a qual visa estreitar os laços de proximidade com os consumidores.

“Esta oferta de informação atrai novos internautas e potenciais consumidores que passam a enxergar as marcas como referência em assuntos relacionados ao seu segmento e consequentemente compartilhar e indicar seus conteúdos” – Mundo do Marketing.

Ainda de acordo com a fonte citada, tal fato não liquidou a publicidade em seu formato clássico. Os anúncios continuam fazendo parte dos projetos, mas agora de forma complementar. Na prática o que se vê é a multiplicação das ferramentas e o rateio dos recursos. Assim, “a verba destinada para comunicação passa a se dividir entre a publicidade tradicional e novas ferramentas“.

“Marcas como Philadelphia chegam a redirecionar mais de 20% da verba de publicidade para este fim  [a produção de conteúdo]. Enquanto isso, outras empresas criam veículos de comunicação próprios, caso de Coca-Cola, Skol e Farm, que deram seu selo para rádios online que funcionam como suas assinaturas sonoras, tocando músicas que remetem ao universo de cada uma” – Mundo do Marketing.

Concluindo, é importante destacar que os conteúdos elaborados pelas marcas surgem dentro do setor de Marketing, tendo inclusive sua conta paga por ele. Sendo assim, para ser eficaz, o Branded Content deve estar muito bem alinhado ao posicionamento geral da marca.

0
Categoria: Outras Soluções em Comunicação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *