Showrooming: tendência e desafio para o varejo

Smartphones, tablets e outros dispositivos móveis: como eles tornaram mais prática a nossa vida, mas como eles também trouxeram uma série de quebras de paradigmas e novos comportamentos!

Tudo bem, o consumidor pode até não sofrer tanto com isso, mas os fornecedores de produtos e serviços sim. Para eles esse novo cenário traz uma experiência de competitividade muito mais acirrada e dinâmica como tem acontecido no chamado Showrooming.

Mas o que é Showrooming?

o-que-e-showrooming

Esse conceito diz respeito ao fenômeno da visita e pesquisa em uma loja física, mas da compra em uma loja virtual. Explicando melhor: o consumidor entra em um estabelecimento pesquisa, experimenta ou testa determinados produtos para, depois disso, acabar usando o Comércio Eletrônico.

Por que ele faz isso? Oras, primeiramente porque quer ter a certeza de que aquilo pelo qual se interessou serve, tem qualidade e é mesmo útil, o que prefere checar pessoalmente (fisicamente) e, em segundo lugar, porque na internet ele tem a chance de encontrar preços mais em conta.

Resumindo, essa história de pesquisa offline e, principalmente, compra online tem sua base em um poderoso fator: o bom e velho preço! Isso mesmo. O consumidor atual tem prezado muito por vantagens na hora da compra, e pagar mais barato é a principal delas.

Entenda o conceito de outra forma com o palestrante Ricardo Lemos, um dos poucos com vídeo sobre o assunto no Youtube:

Showrooming no Brasil?

Sim, por aqui ele acontece também. Mas o que é preciso entender, sobretudo, é que esse tal de Showrooming é uma tendência em crescimento no mundo, cada vez mais conectado.

De acordo com um estudo da consultoria McKinsey, apesar de o Comércio Eletrônico representar apenas cerca de 4% do varejo nacional, o crescimento das compras online foi da ordem de 30% a 40% nos últimos anos. Já segundo a pesquisa Google Planeta Móvel 2012, 48% de todos os usuários de smartphones no Brasil utilizam os aparelhos para fazer pesquisas de produtos e/ou serviços, sendo que 15% dos abordados indicaram estar dentro de uma loja no ato da pesquisa.

Por tanto, se você é varejista e está achando que tudo isso está longe de sua realidade, fique atento! Esse panorama multicanal e multiplataforma deverá se tornar ainda mais intenso, exigindo novas estratégias, novas formas de atendimento e novas maneiras de trabalhar a precificação, que é o grande interesse do nosso consumidor contemporâneo.

Ou melhor, já é hora de inovar! Se o seu objetivo é se destacar da concorrência, seja ela on ou offline, este é o momento de encontrar saídas inteligentes. O importante é não enxergar o Showrooming como um problema, mas sim como uma oportunidade para se diferenciar, se reinventar e conquistar mais clientes.

Em breve falaremos sobre algumas estratégias interessantes para lidar com essa questão. Até lá!

0
Categoria: Comércio Eletrônico

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *