Anúncios em vídeos online são evitados por 65% dos usuários

Os tempos mudaram. A maneira de assistir a vídeos e consumir outros conteúdos audiovisuais também. Acompanhar essa evolução, tentando fazer com que a Comunicação, o Marketing e a Publicidade sejam adaptados da maneira mais proveitosa possível aos novos formatos ainda é um desafio.

A inserção de anúncios antes de vídeos online, por exemplo, tem sido uma aposta. Mas será que isso tem gerado bons resultados? Ou será que tem sido, pelo menos, bem aceito?

Bem, de acordo com uma pesquisa feita pela agência Hi-Mídia em parceria com a empresa de pesquisa digital M.Sense, a aceitação desse tipo de prática não é das melhores. Como revelado, 65% das pessoas que assistem a vídeos online pulam as propagandas e somente 38% procuram o site do anunciante após ver o filme.

Hábitos dos usuários

habitos-usuarios-videos-online

Os conteúdos mais buscados (por 72% dos internautas) são os clipes musicais e vídeos de shows. Em segundo lugar estão os vídeos engraçados (64%) seguidos por filmes (47%), noticiário (42%), trailers e documentários (41%), entrevistas (37%) e tutoriais (36%).

O estudo mostrou também que 58% dos entrevistados procuram por informações em vídeos sobre produtos, antes de realizarem uma compra. Contudo, a relação com os anúncios que antecedem à “atração” principal não é das melhores. Além daqueles 65% que pulam a propaganda, ainda tem 60% que consideram chatas as peças veiculadas e 18% que até desistem de assistir ao vídeo que aguardavam.

Concluindo: Anunciar nos vídeos do Youtube, principalmente, é uma possibilidade de divulgar sua marca sim, porém esse é um caminho que ainda precisa ser melhor explorado e formatado. De qualquer forma, se essa for a opção, é preciso tomar muito cuidado para que a ação não gere um efeito contrário ao que se esperava, como ter a sua marca vista como uma “chata”. A peça precisa ser muito pensada e elaborada, mas, sobretudo, o planejamento deve garantir um direcionamento coerente e relevante.

A pesquisa que comentamos aqui investigou hábitos de consumo audiovisual na web e entrevistou 300 usuários espalhados por diversas regiões do Brasil entre janeiro e fevereiro deste ano.

0
Categoria: Marketing Digital

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *