Storytelling na publicidade: Para atingir o coração do consumidor

Não restam dúvidas: atualmente está cada vez mais difícil chamar a atenção do consumidor e encantá-lo. São muitos produtos e anúncios no mercado e em meio a esse amontoado de apelos fica difícil se diferenciar.

Bem, não são apenas as empresas que vivem esse grande desafio. Oras, a Publicidade, em favor delas, também! Já foram muitos os caminhos percorridos e as estratégias exploradas. As mídias tradicionais e os consagrados discursos de venda, por exemplo, estão desgastados. E até mesmo técnicas que pareciam muito inovadoras e inteligentes foram, na verdade, frustradas.

Porém, nunca tudo está tão perdido quanto parece. Há sempre um jeito, uma alternativa a ser tentada. O interessante é que a Publicidade passou a fazer isso não recorrendo a novas ou inéditas estratégias, mas sim buscando utilizar algo extremamente antigo e comum ao ser humano, que é a arte de contar histórias.

Storytelling na publicidade

Diante de uma boa história todos nós viramos crianças à espera de magia, aventura e emoção.

Estamos falando do Storytelling

As narrativas são poderosas porque geram curiosidade, identificação e envolvimento, fatores que chamam e prendem a atenção dos ouvintes. A Publicidade, que não é boba nem nada, sabe muito bem disso e passou a utilizar os contos também para encantar e conquistar os consumidores, os quais, diga-se de passagem, estão muito mais sedentos por experiências, do que por produtos ou serviços propriamente ditos.

Contudo, embora potencialmente qualquer um possa contar uma história, transpor essa arte de modo eficiente para o universo da propaganda já é uma coisa bem mais complicada, sobretudo, porque o produto ou serviço ainda deve existir no contexto, e de forma altamente influenciadora. Fazer esse encaixe de maneira coerente (o que podemos chamar de Storyplacement) é um grande desafio.

Olha aí um exemplo bem-sucedido:

Nesse caso não foi nem preciso dizer algo!

O bacana do Storytelling na Publicidade

O bacana do Storytelling é que ele dialoga com lado emocional do público, gerando por isso muito mais envolvimento e, consequentemente, lembrança da marca. Outra característica poderosa dessa estratégia é que ela não se limita a determinadas mídias. Pelo contrário, quanto mais for trabalhada como transmedia storytelling, mais contagiante e relevante ela se tornará. Esse direcionamento enriquece ainda mais o enredo e faz com que a Publicidade tenha desdobramentos capazes de alcançar um número maior de pessoas.

Enfim, por essas e por outras, vale a pena considerar essa ideia em seu planejamento, não?

0
Categoria: Storytelling

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *