Afinal, o que é um bom site? Confira 12 fatores essenciais

Tá certo, tá certo, você já sabe que sua empresa precisa ter um site e mais, você já está ligado que ele precisa ser bom.

Mas o que realmente quer dizer esse “bom”? Para quem está correndo atrás de seu primeiro site, principalmente, essa é uma qualidade que dita assim pode parecer vaga demais.

Calma, a gente te ajuda. Dê só uma olhada em alguns pontos a serem garantidos para que sua empresa seja colocada com dignidade (e eficiência) na internet…

12 fatores de um bom site

Fatores bom site

1. URLs amigáveis: Além de serem mais “estéticas” e passíveis de leitura, elas ajudam na indexação do conteúdo nos mecanismos de busca. Assim, ao invés der uma página com a URL www.suaempresa.com.br/?cat=29, tenha www.suaempresa.com.br/servicos-especializados-varejo, por exemplo;

2. Otimização com SEO: O chamado Search Engine Optimization reúne um conjunto de técnicas que visam tornar seu site mais fácil de ser encontrado pelos buscadores, como o Google. A personalização das URLs, como foi mencionada, é uma parte dessa otimização, mas não é tudo. Há uma série de outras práticas envolvidas que contribuem para o melhor posicionamento de um conteúdo no disputado ranking pela visibilidade online;

3. Bons caminhos para gerar conversões: Uma conversão pode ser a venda de algo, um contato ou outro tipo de interação desejável de acordo com objetivos específicos ou gerais. Assim, um bom site é aquele que conduz o usuário a realizar a ação esperada (sem complicação!). As landing pages, por exemplo, são páginas criadas com apelos especiais que visam justamente “forçar” o usuário a gerar algum tipo de conversão;

4. Visual bacanudo: Não dá para descuidar da apresentação! O site também é uma peça de comunicação visual. Se ele for carregado, desarmônico, sem contraste e com uma aparência pouco profissional, ninguém vai querer navegar nele por muito tempo. Ah, é importante assegurar ainda que ele seja original, pois hoje em dia há muitos templates popularizados em uma pancada de sites por aí. Priorize algo mais personalizado, ainda que seja a partir da adaptação de um modelo pronto;

5. Identidade da marca: Evidentemente, esse ponto tem a ver com o anterior. Como peça visual o site deve conversar com toda a identidade criada para a marca. Ele deve expressar seu estilo e personalidade por meio das imagens, vídeos, layout, linguagens e conceitos, construindo um ambiente todo próprio e fácil de ser reconhecido;

6. Design Responsivo: Hoje, com os smartphones, tablets de diferentes tamanhos e outros dispositivos móveis, se tornou fundamental que um site se adapte com eficiência às diferentes telas por onde pode ser acessado. Para que essa adaptação aconteça, entregando uma experiência prática e proveitosa ao usuário,  é necessário que ele tenha sido desenvolvido com o chamado Design Responsivo;

Site design responsivo

7. Uso e navegabilidade intuitivos: A Arquitetura da Informção é um fator primordial em um site. A localização das informações, links, páginas, banners e outros elementos, tem de ser facilmente compreensível para que a navegação aconteça de forma fluida e produtiva. Além disso, os recursos aplicados devem fazer sentido no contexto, sendo de uso prático;

8. Objetividade: Sim, um site precisa ser objetivo, o que significa ter informações úteis, diretas e na medida certa, áreas bem-definidas, navegabilidade funcional e apelos publicitários que briguem com o conteúdo pela atenção do visitante;

9. Leveza: Seu novo site pode estar lindo, mas se ele não carrega rápido, de que adianta? As pessoas não têm mais saco para esse tipo de espera, sobretudo, se ela estiver acessando de um dispositivo móvel;

10. Funcionalidade: O site deve funcionar bem em todos os navegadores e, como já foi dito, nas diferentes telas pelas quais pode ser acessado hoje, oferecendo recursos realmente úteis e sem exagero, com todos os links funcionando e com todas as páginas carregando rapidamente;

11. Conteúdo atualizado: Para que ficar acessando um site que apresenta sempre as mesmas informações? Sem atualização do conteúdo o canal se torna rapidamente obsoleto, e porque não dizer desnecessário. O intuito deve ser criar atrativos para que os visitantes sempre retornem e se interessem pelas novidades, as quais obviamente têm de ser relevantes para o público-alvo;

12. Simplicidade: Temos um post no qual falamos justamente sobre essa questão. Acesse e fique por dentro: Sem blablablá, sem mimimi: Para ter um site eficiente aposte na simplicidade!.

O que, estava achando que um bom site era só mais uma página bonita na internet? Nada disso, agora você já sabe que há muitas questões com quais se preocupar. Não seja negligente com elas!

0
Categoria: Marketing Digital

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *