5 posturas que sua empresa não deve ter com relação às mídias sociais em 2013

“Bom, já que não tem mais jeito, agora minha empresa vai entrar nas Mídias Sociais“.

Sim, elas se tornaram fundamentais para a Comunicação e o Marketing das organizações, que estão cada vez mais conscientes disso e se movimentando para participar do Twitter, Facebook, Pinterest e outras social medias.

Mas quem tem aquele tipo de pensamento acima terá mais uma vez que se reciclar para compreender a nova dinâmica dessas redes e do comportamento do consumidor. Só ter uma conta no “Face”, por exemplo, definitivamente não significará nada. A atuação em tais canais deverá ser constante, realmente interativa e atrativa. Além disso, pesquisar e utilizar as informações disponíveis será essencial para desenvolver estratégias e otimizações mais assertivas.

Baseados nas tendências, separamos a seguir 5 posturas que sua empresa não deve ter com relação às Mídias Sociais em 2013. Fique atento:

1. Não integrar as Social Medias a campanhas offline: A divisão entre o que é on e off está ficando ultrapassada. O que importa para as pessoas hoje é viver experiências agradáveis independentemente do meio que as proporcionam. As mídias sociais fazem parte do seu dia a dia, por isso não podem ser ignoradas ou segregadas ações que só acontecem na internet. Suas campanhas agora devem ser integradas, multiplataforma e estendidas ao real estilo de vida de seu público;

2. Não atender os usuários: Postar conteúdos interessantes e estimular a interação entre os seguidores não será mais suficiente. As pessoas querem uma atenção especial por parte das marcas, seja para fazer uma solicitação, para reclamar ou mesmo ter algum tipo de suporte. Como elas já estão ali mesmo no Twitter, por exemplo, por que ter de entrar em contato por outro e mais burocrático meio? Praticidade e agilidade são as palavras! Por isso não praticar com capricho o Social CRM será um erro considerável;

3. Usar apenas o Facebook: Em 2012 o “Face” foi uma verdadeira febre no Brasil, o que incentivou muitas empresas a se focarem nele. Já em 2013 sua força e popularidade devem continuar, mas não com exclusividade. O Twitter também oferece possibilidades que prometem! Considerando a enorme concorrência na rede social de Mark Zuckerberg, essa ferramenta se tornará bastante interessante para se comunicar de modo mais direto e estreito com os consumidores. Além disso, o Pinterest tem se despontado como uma opção diferenciada de compartilhar conteúdos (visuais) e reforçar a imagem da marca, fator que não deverá ser ignorado frente ao crescimento dessa rede;

4. Analisar apenas métricas: A quantidade de “curtir” e retuítes, por exemplo, são informações (métricas) relevantes, no entanto, elas não ajudam na elaboração de um plano de negócios. Por isso, para realmente avançar a partir das Mídias Sociais, será necessário agregar a esses indicadores a Key Performance Indicators (KPIs);

5. Não utilizar as informações disponíveis para melhorar produtos: Ter acesso a informações e dados preciosos que as Mídias Sociais podem entregar nada adiantará se a empresa não trabalhar para atender as expectativas percebidas e para surpreender os consumidores com ações e produtos personalizados, feitos exclusivamente para suas necessidades próprias.

Como efetivar as melhores práticas de Social Media em 2013?

Força de vontade, estratégia, experiência e foco no novo comportamento do consumidor. Você vai precisar de tudo isso! Porém, você também pode contar com a ajuda de quem entende do negócio.

Entre em contato conosco e saiba como podemos desenvolver o seu projeto de Mídias Sociais!

0
Categoria: Mídias Sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *